“Challengers” está prestes a se tornar um marco na carreira da Zendaya

salvo em: Challengers , Coluna , Destaques , Filme , Notícias
postado por João Almeida
visualizado: 628 vezes

Desde que foi anunciado que Zendaya estrelaria o novo filme dirigido por Luca Guadagnino, os olhares da mídia se voltaram para ver o que iria sair da colaboração dos dois, embora todos soubessem que as chances do resultados serem bons eram grandes. Zendaya assina a produção de “Challengers” (“Rivais” no Brasil) e com a estreia cada vez mais próxima de nós, mais perto estamos de ver a nossa fav nas telonas.

 

Fomos convidados pela Warner Bros. Pictures Brasil para comparecer a pré-estreia brasileira de “Rivais” na noite de ontem (15) em São Paulo. Ao chegarmos no local, nos deparamos com painéis e backdrops com o pôster do filme e não poderíamos estar mais animados, já que acompanhamos a carreira dela há mais de 10 anos.

Challengers” é seu primeiro trabalho como atriz principal (se desconsiderarmos “Malcolm & Marie”, que foi lançado pela Netflix no meio da pandemia e não teve uma grande divulgação, muitos podem até nem saber da existência). Quando o filme começou, ficamos ansiosos para descobrir mais da história e logo de cara pudemos perceber uma tensão entre os personagens Tashi (Zendaya), Patrick (Josh O’Connor) e Art (Mike Faist) em uma partida de tênis. Importante ressaltar, antes de mais nada, é que, ao adentrarmos mais fundo nesta análise, não daremos nenhum spoiler do filme.

 

Desde o início, a trilha sonora envolveu toda a sala de cinema e criou um clima adequado para nos transportar para a atmosfera do filme. Darnell Appling, amigo e assistente pessoal de Zendaya, apareceu no filme (como mostrado no trailer divulgado semanas antes). O filme explora a relação entre Tashi, Patrick e Art, intercalando entre passado e presente.

Sabemos que Luca Guadgnino é um excelente diretor e este filme apenas reforça isso ainda mais. Sua direção foi precisa e conseguiu nos envolver a cada minuto, com um jogo de câmeras bem executado além da trilha sonora composta pelos vencedores do Oscar Trent Reznor & Atticus Ross e pelo renomado DJ e produtor Boys Noize.

 

Agora, vamos falar sobre o que realmente importa: a atuação de Zendaya. Vocês podem acreditar em todas as críticas da crítica especializada, pois a atuação atinge o seu auge e até o ultrapassa. Estamos vendo uma Zendaya que nunca vimos antes. Como Tashi Duncan, ela consegue encarnar uma personagem interessante de se assistir, com decisões questionáveis, mas como a própria atriz disse em entrevista durante a turnê de imprensa: ela consegue tudo o que quer, na hora que quer. Tashi é destemida e, apesar de não poder mais jogar devido a um acidente em uma partida de tênis, ela encontra em Art, seu marido, uma chance de voltar às quadras.

 

Tashi Duncan não é uma personagem como as outras que Zendaya já interpretou após sua saída da Disney. Tashi é uma personagem sexy, envolvente e, queira ou não, ela terá você em suas mãos, assim como acontece no filme, onde ela tem nas mãos os personagens de Josh O’Connor e Mike Faist.

As grandes mídias já confirmaram: Zendaya tem GRANDES chances de receber sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Atriz, e pelo que vimos, tem grandes chances de levar o prêmio para casa. “Challengers” é um filme que, com toda certeza, vale a pena assistir e está prestes a se tornar um marco em sua carreira.

 

Com 97% de aprovação pela crítica, “Rivais” estreia dia 25 de abril nos cinemas brasileiros.

continue lendo